sábado, 31 de dezembro de 2011

Folhinha, a casa é sua!

Eis que vem chegando o momento da Folhinha começar a ser desfolhada! 2012 está aí, e ela não deixa de ser um calendário a cumprir sua missão, o seu papel. Em papel, mesmo numa era cercada de calendários digitais, no relógio de pulso, no telefone portátil, no computador, nos painéis das ruas... Ela terá sempre um carinho mais para além de informar o dia. Alguma coisa poética, das mais variadas: um desenho, uma pintura, um pensamento, uma fotografia, afinal, a poesia está em tudo, até mesmo nos poemas, não é mesmo? E são tantos! Dos mais variados. De gente que nunca havia escrito um verso sequer, a poetas consagrados, sem falar dos muitos que por fim saíram das gavetas. Escritos em Português, Mirandês, Inglês, Italiano, Francês, Galego, Alemão, Euskara, Grego antigo, Japonês, Língua artística, Latim, Espanhol, Português arcaico, Crioulo, Guarani, Hebraico, Língua Vulgar da Úmbria, Suahili, Tupi e o Dialecto da Francônia. Contando com o apoio digital deste “blog” teremos diversão diária garantida durante todo o ano e até esqueceremos que pesa sobre ele mais uma predição apocalíptica. Portanto, esteja à vontade, Folhinha! Acomode-se! Procure um bom lugar! Pode ser à mesa de cabeceira, na sala de estar, na escrivaninha, ou mesmo junto à outra folhinha, a do Sagrado Coração, na cozinha.


Quem ainda não tem a Folhinha Poética 2012 é só clicar aqui e seguir as instruções.

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Interactividade da Folhinha

Em 2012, o poema do dia será postado neste blog e, sempre que
 possível, um filme com a sua leitura feita por distintos intérpretes,
além de informações, tradução e curiosidades. Por isso pedimos aos
participantes que desejarem acrescentar links ou dados pessoais que
comuniquem. Grato. Divirtam-se.

sábado, 3 de dezembro de 2011

Em Olinda

A primeira apresentação da Folhinha durante a Fliporto de 2011  foi no sarau na calçada do Espaço Phenix, organizado por Simone Simonek e Christian Cunha. Convidados e transeuntes participaram animadamente da leitura dos cigarrinhos.

video


Outro encontro poético que marcou presença foi o Alt Fest, do poeta Tuppan, que foi até alta madrugada na varanda da Marisa. Pena que a bateria tinha ido abaixo. Mas restou uma fotografia.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Folhinha Poética - poemança