quinta-feira, 29 de março de 2012

29 de março de 2012





Adelaide Monteiro, a residir em Sintra, nasceu na aldeia de Especiosa, concelho  de Miranda do Douro em 1949. O mirandês foi a sua primeira língua, tendo aprendido o português após a entrada na escola.
Professora aposentada do Ensino Secundário da área de contabilidade e gestão, paralelamente à docência, dedicou-se à pintura e mais tarde à escrita, nomeadamente à poesia.
Em 2010 editou o seu primeiro livro de poesia em mirandês, Antre Monas i Sbolácios (Entre Bonecas e Esvoaçares), estando em fase de preparação o seu primeiro livro bilingue, também ele de poesia. Escreve com alguma regularidade nos blogues Adelaide Monteiro, Especiosa meu amor,   e Froles Mirandesas e em alguns sites de poesia, nomeadamente no Luso Poemas.

2 comentários:

  1. Um trabalho excelente! Já tive um Professor Portugês que falava muito parecido, era difícil entendê-lo... Adorei... Parabéns! E que Deus nos abençoe e nos ilumine... Sempre...

    ResponderEliminar
  2. Amigo Jorge Amaral
    Obrigado por me apresentar o mirandês, que sempre ouvi falar, mas não o conhecia. Muito interessante. Me levou ao passado com minha Avó que comentava sobre um "dialeto estranho" em terras próximas a dela (Resende no Douro).
    Um Forte Abraço e recomendações.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Folhinha Poética - poemança