sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

28 de dezembro de 2012








O buffet
É um grande buffet esculpido, de carvalho escuro,
Muito antigo, feito este olhar tão bom para as pessoas idosas;
O buffet está aberto, e derramou em sua sombra
Como uma enxurrada de vinho velho, perfumes envolvente;

Tudo bem, é um amontoado de sucata velha,
Roupa perfumada e amarelo, trapos
Mulheres ou crianças, rendas desbotadas,
Avó de lenços em que são pintados grifos;

- Aqui é onde encontramos os medalhões, as mechas
Cabelos brancos ou loiros, retratos, flores secas
Que se mistura com o cheiro de sabores de frutas.

- Ó, buffet dos velhos tempos, você conhece as histórias,
E você vai contar os seus contos, e rangidos
Ao abrir lentamente as suas grandes portas pretas

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Folhinha Poética - poemança